PESQUISA APONTA: NOVE EM CADA DEZ PESSOAS AINDA OUVEM MÚSICA PELO RÁDIO Reviewed by Momizat on . A Kantar Ibope Media divulgou um relatório mostrando que o Rádio executou músicas mais de 127 bilhões vezes no primeiro semestre de 2017. O levantamento foi rea A Kantar Ibope Media divulgou um relatório mostrando que o Rádio executou músicas mais de 127 bilhões vezes no primeiro semestre de 2017. O levantamento foi rea Rating: 0
Você está aqui:Home » Cultura e Lazer » PESQUISA APONTA: NOVE EM CADA DEZ PESSOAS AINDA OUVEM MÚSICA PELO RÁDIO

PESQUISA APONTA: NOVE EM CADA DEZ PESSOAS AINDA OUVEM MÚSICA PELO RÁDIO

Noruega-transmissao-radio-fm
A Kantar Ibope Media divulgou um relatório mostrando que o Rádio executou músicas mais de 127 bilhões vezes no primeiro semestre de 2017. O levantamento foi realizado em parceria com a Crowley, empresa especializada em monitoramento eletrônico de broadcast de áudio e também aponta outros dados importantes.
Como complemento do relatório, a Kantar aponta 93% dos ouvintes preferem ouvir música pelo próprio Rádio. Essa porcentagem é importante, pois mostra que o Rádio ainda tem a preferência da maioria absoluta para o consumo de música. Além disso, outro dado importante levantado pela pesquisa é que 64% consideram a música como parte essencial da vida.
O levantamento do Kantar Ibope Media também mostra que as mulheres estão se destacando no cenário sertanejo. De acordo com a pesquisa, das 100 músicas mais executadas, 50% são do segmento. Dessas, 12 são cantadas por mulheres.
maxresdefault
Esses números resultam no total de mais de 6 bilhões de execuções nas rádios brasileiras. A música mais executada no primeiro semestre de 2017 foi “Loka”, da dupla Simone e Simaria (com a participação da cantora Anitta), com mais de 1,3 bilhão de vezes.
Entre os artistas mais ouvidos, Marília Mendonça ficou em segundo no ranking geral com 2,4 bilhões de execuções. A primeira colocação é da dupla Jorge e Matheus, com 2,5 bilhões.
Comentários

Deixe um comentário

© 2016-2017 Jornal Tribuna Sul de Minas - Reproduções autorizadas mediante indicação da fonte tribunasuldeminas.com.br Os textos, opiniões e conteúdos presentes neste portal são de única e exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.

Voltar para o topo