COLUNA PLURALIDADE Reviewed by Momizat on . RELAÇÃO CONJUGAL NA GRAVIDEZ. COMO É POSSÍVEL MELHORAR A RELAÇÃO?   Ter um filho, para muitas mulheres e, também, homens, é a realização de um sonho, pois, para RELAÇÃO CONJUGAL NA GRAVIDEZ. COMO É POSSÍVEL MELHORAR A RELAÇÃO?   Ter um filho, para muitas mulheres e, também, homens, é a realização de um sonho, pois, para Rating: 0
Você está aqui:Home » Colunas » COLUNA PLURALIDADE

COLUNA PLURALIDADE

15322510_1204391752962972_1443361359_o

RELAÇÃO CONJUGAL NA GRAVIDEZ. COMO É POSSÍVEL MELHORAR A RELAÇÃO?

 1

Ter um filho, para muitas mulheres e, também, homens, é a realização de um sonho, pois, para eles, é a continuação de uma família, de se ter “alguém para cuidar” e “dar a vida”, é querer dividir a vida, ou se doar, para alguém que precisa e no qual será depositado significativa parcela de amor.

Sabendo-se que, para este momento, idealmente, seria necessário um planejamento e estudo do momento no qual engravidar, condições financeiras, emocionais, dentre outras, trago-lhes algumas informações que acredito que sejam de real interesse para a reflexão e maior compreensão.

 

2

  1. ENGRAVIDOU? HÁ MUDANÇAS PARA O CASAL NESTE MOMENTO? Passar por um período de gestação, invariavelmente, independente das mudanças serem diferentes para cada mulher, implicará em um processo de “sair da comodidade do dia a dia”.

Neste sentido, é provável que a mulher passe por várias transformações físicas, hormonais, emocionais e comportamentais, consequentemente, acarretando mais trabalho para seu parceiro ao lidar com ela.

Sendo assim, estejam preparados para as mudanças que, embora possam ocorrer de forma mais amena, ocorrerão.

3

  1. QUANDO OS HOMENS DIZEM: DEUS, DAI-ME PACIÊNCIA! Quem diz que os hormônios não têm efeito ou influência em nosso comportamento, está completamente equivocado e, para as mulheres em um período de gestação, isso é ainda mais evidente.

Os homens, neste momento, podem ser pegos de surpresa ao modo pelo qual suas esposas podem se comportar, devido à mudança acentuada de humor, preocupações e demais alterações psicológicas.

Então, é importante que os homens estejam atentos às alterações da gestante e, assim, mesmo que seja “muito difícil”, e eu compreendo o lado de vocês, sejam pacientes com elas e procurem estar juntos.

4

  1. QUEM É ESSA PESSOA QUE NÃO CONHEÇO MAIS? Em um estudo realizado por Vieira et al (2016), verifica-se que, das gestantes estudadas, 20, 50% disseram que têm diminuição da percepção da beleza. Ou seja, é perceptível que as ideias relacionadas à estética, para a mulher, neste momento, passarão por mudanças consideráveis.

É importante que ela esteja ciente, ou pense sobre isso, que essas mudanças são passageiras e que, não serão eternas.

De igual modo, é necessária a atitude de seu parceiro na forma como vai ouvi-la, acolher suas angústias sobre a aparência e ser um “porto seguro” para suas dúvidas e preocupações.

5

  1. O QUE MUDA NA HORA DO SEXO DURANTE A GRAVIDEZ? Diferentes estudos mostram que a atividade sexual, no período da gravidez, logicamente, diminui devido à disposição da mulher para o ato, certo desinteresse, às questões psicológicas já tratadas, mudanças corporais e a maior dificuldade relacionada às posições no momento do ato sexual.

O diálogo e a discussão das ideias de ambos, nestas situações, tornam-se uma poderosa ferramenta para que o casal possa lidar com os entraves que, certamente, surgirão.

6

TERMINANDO, não foi intenção minha abranger totalmente o assunto, porém, se formos pensar em algo para concluir esse assunto, digo os seguintes: planejem, estejam abertos à discussão, aprendam a respeitar e a ouvir o lado de cada um (principalmente a nós, homens), esteja junto e compartilhe dos momentos desse lindo período (homens).

apresentação

 

Comentários

Deixe um comentário

© 2016-2017 Jornal Tribuna Sul de Minas - Reproduções autorizadas mediante indicação da fonte tribunasuldeminas.com.br Os textos, opiniões e conteúdos presentes neste portal são de única e exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.

Voltar para o topo