COLUNA PLURALIDADE Reviewed by Momizat on . PSICOPATIAS, ALGO QUE DEVE SER LEVADO A SÉRIO! Psicopatologia é o termo que se refere ao estudo das doenças que são da esfera psicológica, sendo que “psico” se PSICOPATIAS, ALGO QUE DEVE SER LEVADO A SÉRIO! Psicopatologia é o termo que se refere ao estudo das doenças que são da esfera psicológica, sendo que “psico” se Rating: 0
Você está aqui:Home » Colunas » COLUNA PLURALIDADE

COLUNA PLURALIDADE

15322510_1204391752962972_1443361359_o

PSICOPATIAS, ALGO QUE DEVE SER LEVADO A SÉRIO!

17321596_1313439348724878_840264212_n

Psicopatologia é o termo que se refere ao estudo das doenças que são da esfera psicológica, sendo que “psico” se refere à palavra psique, designando o termo alma, psiquismo, psíquico. Já o termo pathos, refere-se à doença, aquilo que está fora de seu equilíbrio natural, normal, ao padrão. Por sua vez, “logos” se refere àquilo que é estudado, algum tema que é o centro do estudo, saber.

17407662_1313440828724730_390692921_o

As psicopatias estão em todos os lugares em que possamos imaginar, desde o próprio indivíduo, famílias, sociedades, religiões, instituições sem fins lucrativas, empresas privadas, escolas, hospitais, política, dentre outros, pois, onde há a relação humana, há a possibilidades de divergências, diferenças em pontos de vista.

As repercussões que elas podem causar são percebidas pelas mais simples, como sintomas insignificativos, por exemplo, um retardo motor leve, falta de concentração, oscilações de humor; indo às mais severas, como alucinações, delírios, problemas severos na comunicação, como ocorre com os autistas e outros quadros psicóticos.

Tratando-se daquelas que existem há longa data, posso citar transtornos depressivos, bipolar, de ansiedade, psicóticos crônicos, que, em decorrência de fatos e da própria sintomatologia do sujeito, que é influenciado por questões orgânicas, ambientais, pessoais, são recorrentes.

17408250_1313441532057993_1295717314_o

Os transtornos da personalidade são descritos como padrões rígidos, inflexíveis e permanentes de comportamentos, pensamentos e emoções que, de maneira direta, irão influenciar as relações que são estabelecidas pelo sujeito em relação ao mundo e contexto que o cerca.

Compreender as psicopatias, mesmo que não seja de modo profissional como um psicólogo ou psiquiatra, é importante, pois suas consequências serão desastrosas, dependendo da situação a qual ocorra, por exemplo, na família, atrapalhando as relações familiares, no trabalho, comprometendo os resultados.

É provável, no entanto, que as pessoas acometidas por doenças mentais não procurem por ajuda em vista do medo e receio de serem estigmatizadas como loucas, “com um parafuso a menos”, que estão fora de seu juízo.

17392201_1313450018723811_1394041947_n

Tais ideias, que têm mínimo respaldo, apenas pela questão histórica das doenças mentais graves terem sido vistas somente pelo olhar da loucura, afastam aqueles que realmente precisam de um trabalho sério, comprometido, que tem por finalidade a cura do sujeito e retomada de sua vida normal, nos casos em que a cura não é possível, sua remediação.

17408435_1313450482057098_443598448_o

Portanto, sofrer de uma doença mental, quer seja ela TOC, depressão, transtorno ansioso, sexual ou qualquer outro, é uma possibilidade que lhe é dada para parar, sentar e refletir sobre o que precisa ser mudado, melhorado ou reorganizado.

17373383_1313437745391705_1515402507_o

 

Comentários

Deixe um comentário

© 2016-2017 Jornal Tribuna Sul de Minas - Reproduções autorizadas mediante indicação da fonte tribunasuldeminas.com.br Os textos, opiniões e conteúdos presentes neste portal são de única e exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.

Voltar para o topo