COLUNA PLURALIDADE Reviewed by Momizat on . VOCÊ É RECIPIENTE DE QUAIS EMOÇÕES? AFETOS E COMPORTAMENTO HUMANO.   Quando analisamos os pacientes que vão aos nossos consultórios, com o objetivo de passar po VOCÊ É RECIPIENTE DE QUAIS EMOÇÕES? AFETOS E COMPORTAMENTO HUMANO.   Quando analisamos os pacientes que vão aos nossos consultórios, com o objetivo de passar po Rating: 0
Você está aqui:Home » Colunas » COLUNA PLURALIDADE

COLUNA PLURALIDADE

15322510_1204391752962972_1443361359_o

VOCÊ É RECIPIENTE DE QUAIS EMOÇÕES? AFETOS E COMPORTAMENTO HUMANO.

 17141175_1298660216869458_1975910402_n

Quando analisamos os pacientes que vão aos nossos consultórios, com o objetivo de passar por uma psicoterapia, evidenciamos alguns requisitos que são indispensáveis para o maior conhecimento do sujeito, como:

  • História de vida: como esse sujeito é constituído?
  • Nível de processamento cognitivo: os meios pelos quais o indivíduo é capaz de usar recursos mentais para assimilar, compreender e dar sentido às suas experiências de vida.
  • Cronicidade dos sintomas apresentados: se os sinais apresentados pelo paciente se referem, temporalmente, a datas recentes ou se os sintomas já aparecem de longas datas.
  • Emoções e estados fisiológicos presentes: quais as emoções relacionadas ao quadro apresentado, como: Raiva? Tristeza? Tensão física? Dor de cabeça? Dor no estômago? Tontura? Dentre outros sinais.
  • Questões contextuais que predispõem, despertam, mantêm e se relacionam ao problema: problemas conjugais, no trabalho, nos relacionamentos interpessoais, podem ser partes do todo que, direta ou indiretamente, influenciam o sujeito.
  • Recursos positivos que são potencializadores da mudança: utilizar potencialidades do sujeito para otimizar a melhora, mudança.

17141550_1298660776869402_17484949_n

Neste sentido, obviamente que os sujeitos não terão uma única relação com esses aspectos mencionados. Cada um, segundo sua história de vida, “particularidades”, percepções da vida, do mundo e de si mesmo, terá possibilidades diferentes e vulnerabilidades também diferentes.

Algo interessante que ocorre no cotidiano da clínica psicológica é ver como há significativa ligação entre os conteúdos afetivos negativos e certas cognições, processamento da informação, disfuncionais e negativos para o sujeito no lidar com as pessoas, consigo e com o mundo.

17121666_1298661106869369_1473322598_o

Um caso clássico dessa ligação precisa entre determinadas percepções e afetos e emoções específicas é a depressão. Nela, percebe-se que há uma visão significativamente negativa de si mesmo (“eu não presto para nada”), dos outros (“os outros são maus”) e do futuro (“não há mais esperança”).

Associando-se a essas percepções, estão os afetos negativos, como: tristeza, irritação, solidão, sensação de vazio, ruminação do passado (voltar constantemente no passado).

17160370_1298661386869341_311988103_n

No caso da ansiedade social, quadro no qual a pessoa evita e foge de situações sociais devido ao discurso negativo dos outros referentes ao comportamento do sujeito, evidencia-se: medo, ansiedade.

17140864_1298662260202587_1704698584_n

É evidente que, considerando-se um dos pontos indicados acima, história de vida e nível de processamento cognitivo, os sintomas, ou, comportamentos que causam problemas para o sujeito, podem perpetuar-se e serem crônicos e, isso, devido ao fato de como as experiências individuais são processadas, podem causar grandes problemas à pessoa.

Portanto:

  • Quais são as emoções que carrego comigo em meu dia a dia?
  • O que sinto dos outros e quais emoções mantenho dentro de mim?
  • Quais emoções você permite manter dentro de si?
  • Quais são os rumos que você dá para suas emoções e afetos a respeito da vida, de si mesmo e dos outros?

17124388_1298662676869212_1989636217_n

Os dados, informações sobre psicopatologia, as pesquisas relacionadas à teoria Cognitiva-comportamental nos mostram que, as emoções que guardamos, mantemos e, de certa forma, utilizamos para viver são fiéis preditoras de problemas emocionais, comportamentais, dentre outros.

17141742_1298662976869182_1069564156_n

Compreender, portanto, quais são as emoções e afetos mantidos, quais emoções e afetos são guardados a respeito de alguma pessoa, é um importante fator de autoconhecimento e proteção contra problemas psicológicos diversos.

17106233_1298663306869149_780977958_o

Nathan Rocha Victolo

Comentários

Deixe um comentário

© 2016-2017 Jornal Tribuna Sul de Minas - Reproduções autorizadas mediante indicação da fonte tribunasuldeminas.com.br Os textos, opiniões e conteúdos presentes neste portal são de única e exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.

Voltar para o topo