COLUNA PLURALIDADE Reviewed by Momizat on . LUTO, O QUE GUARDAR NO MOMENTO EM QUE AMAMOS SE VAI? Vivenciar uma situação de luto, na grande maioria das vezes, é um processo difícil, complexo, pois envolve LUTO, O QUE GUARDAR NO MOMENTO EM QUE AMAMOS SE VAI? Vivenciar uma situação de luto, na grande maioria das vezes, é um processo difícil, complexo, pois envolve Rating: 0
Você está aqui:Home » Colunas » COLUNA PLURALIDADE

COLUNA PLURALIDADE

15322510_1204391752962972_1443361359_o

LUTO, O QUE GUARDAR NO MOMENTO EM QUE AMAMOS SE VAI?

16976618_1292266774175469_212294698_n

Vivenciar uma situação de luto, na grande maioria das vezes, é um processo difícil, complexo, pois envolve o tipo de relação com o falecido, o que representava para o outro e o que o outro representava para si, e de tempo indefinido para cessar, dependendo de como cada um elabora e processa esse momento.

16996977_1292269354175211_314087425_n

Algumas diferenças importantes entre o luto e a depressão consistem das seguintes características:

  • O afeto predominante é de vazio e de perda.
  • A disforia pode diminuir de dias a semanas (dores do luto).
  • Pensamentos ou lembranças sobre o falecido.
  • A dor pode vir acompanhada com emoções e humor positivos.
  • Autoestima preservada.
  • Se há culpa, refere-se às falhas em relação ao falecido.
  • Os pensamentos de morte e em se suicidar estão relacionados a voltar a ter a companhia daquele que se foi.

Conforme foi citado acima, a culpa e a tristeza sobre as possibilidades que poderiam ser pensadas e colocadas em ação é uma constante para aquele que fica, colocando-se excessiva responsabilidade em si e desconsiderando as motivações daquele que fica.

16996673_1292269514175195_1716316420_n

Nas situações onde há o suicídio, as reflexões sobre a possibilidade de ter feito algo para salvar o suicida, o que foi feito de errado para que cometesse tal ato, o que ocorreu em sua vida para tomar essa atitude são possibilidades que rondam a mente e os afetos dos “sobreviventes”.

O processo de luto, além dos vários sintomas que o acompanha, é composto por fases, onde, em cada uma, o sujeito manifestará diferentes comportamentos, ideias, sentimentos, indo de uma postura inicial de completa não aceitação e desorganização até um estado de aceitação e reorganização.

16976315_1292271904174956_570482325_n

Algumas das características citadas por autores para se referir aos sinais e sintomas do processo de luto podem nos auxiliar a encontrarmos caminhos para o enfrentar, mesmo que somente essa leitura não seja suficiente:

  • Portanto, quanto ao sentimento de fracasso, compreenda qual é a participação que você tem nesta situação. Veja de forma realista, considerando todos os pontos.
  • À incapacidade, você poderia ter feito, realmente, algo para superar esse momento; ou, tendo feito, existia alguma chance, sua, para que isso não ocorresse?
  • Ao sentimento de culpa, quais são os outros fatores que foram determinantes para que o falecido morresse, que vão além de você?

16990708_1292275617507918_575483640_o

Enfrentar o luto, pois, quando digo “enfrentar”, relaciono-o a um momento difícil, muitas vezes inesperado, no qual a pessoa está despreparada e indefesa, configura-se como um período delicado, em que há a necessidade de apoio ao enlutado, ou sobrevivente, nos casos de suicídio e que, dependendo do caso, relacionando-se a comorbidades como depressão, transtorno de estresse pós-traumático e transtorno de ansiedade, procurar um psicólogo ou psiquiatra é essencial para a mediação com a situação vivida.

Nathan Rocha Victolo

16990531_1292276837507796_1631035676_o

Comentários

Deixe um comentário

© 2016-2017 Jornal Tribuna Sul de Minas - Reproduções autorizadas mediante indicação da fonte tribunasuldeminas.com.br Os textos, opiniões e conteúdos presentes neste portal são de única e exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.

Voltar para o topo